Adolescentes das comunidades de semiliberdade da Fundação Renascer iniciam curso de mecânica de motos

Curso, em parceria com o Senai, conta com carga horária de 160 horas e abrange tanto aulas práticas quanto teóricas

Adolescentes assistidos nas comunidades de semiliberdade da Fundação Renascer, incluindo a Comunidade de Atendimento Socioeducativo São Francisco de Assis (Case 1) e a Comunidade São Francisco de Assis (Case II), iniciaram, nesta semana, o curso de mecânica de motos. A capacitação, que terá duração de 160 horas e abrange tanto aulas práticas quanto teóricas, é fruto de uma parceria firmada entre o Governo do Estado, a Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Seasc), a Fundação Renascer, o Ministério Público do Trabalho (MPT), o Ministério Público de Sergipe (MP/SE) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

De acordo com a instrutora do Senai Maiane de Paula, o curso foi projetado para proporcionar uma oportunidade valiosa aos jovens, permitindo que eles saiam já capacitados para o mercado de trabalho. “É uma chance para eles começarem suas carreiras, considerando o peso que um certificado do Senai carrega. Durante as aulas, eles irão aprender sobre a parte mecânica e elétrica das motocicletas, compreendendo completamente sua estrutura. Esta formação é de extrema importância, pois garante que eles obtenham um certificado altamente respeitado no mercado”, afirmou Maiane.

A coordenadora pedagógica da Fundação Renascer, Alessandra Monteiro, ressaltou a amplitude do curso, que capacita os adolescentes para realizar uma ampla gama de tarefas, incluindo manutenção de motores, sistemas de freios, suspensão, direção elétrica, substituição de peças, reparos e testes de desempenho.

“Esta é a primeira vez que as comunidades de semiliberdade recebem um curso tão abrangente como este, já que geralmente esse tipo de oportunidade ocorre em unidades de provisória e internação. Esta capacitação não apenas dá habilidades técnicas aos adolescentes, mas também os habilita para serem inseridos no setor privado. Eles poderão ingressar no mercado de trabalho após cumprir sua medida socioeducativa, o que é fundamental para sua reintegração social e sucesso futuro”, afirmou Alessandra.

O esforço conjunto entre instituições públicas e privadas destaca a importância de investir na formação e no desenvolvimento dos jovens atendidos pela Fundação Renascer.

Última atualização: 17 de outubro de 2023 10:46.

Pular para o conteúdo