Fundação Renascer inuagura Central de Monitoramento

O sistema de vigilância contará com mais de 400 câmeras de vídeo

Para aumentar a segurança dos socioeducandos, servidores e visitantes, a Fundação Renascer inaugurou na tarde desta sexta-feira, 14, a cental de videomonitoramento. O sistema de vigilância contará com 465 câmeras, que serão instaladas nas cinco unidades administradas pela fundação, que é vinculada à Secretaria de Estado da Assistência Social, Inclusão e Cidadania (Seasic).  

A central está localizada na sede da Fundação Renascer, situada no conjunto Médici, em Aracaju. As unidades beneficiadas são: Comunidade de Ação Socioeducativa São Francisco de Assis (CASE I e CASE II), Comunidade de Atendimento Socioeducativo de Internação Provisória Masculina (CASEIP), Comunidade de Atendimento Socioeducativo Feminina (CASEF) e Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculino (CASEM). 

Para o presidente da Fundação Renascer, Samuel Barreto, o apoio do governador Fábio Mitidieri, foi crucial para viabilizar o projeto. “A central permite à Justiça e ao Ministério Público acompanhar de perto as atividades realizadas nas unidades. Também oferece segurança aos adolescentes e aos servidores, garantindo a excelência em nosso trabalho. O monitoramento é uma conquista para todos e mostra nosso compromisso em cumprir as determinações judiciais com eficiência e segurança”, disse. 

O serviço de videomonitoramento foi implementado utilizando tecnologia de inteligência artificial em equipamentos avançados. “Serão instaladas 465 câmeras, começando pelo CASEM, que é a maior estrutura atualmente, cobrindo todas as alas e dependências, seguido pela CASEIP, CASE I, CASE II, CASEF e pela sede”, explicou Bruno Pessoa, diretor técnico da empresa responsável pela instalação da central.

CASEM promove palestra sobre a importância do calendário vacinal

Palestra teve como objetivo conscientizar adolescentes sobre saúde

A Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculino (CASEM), promoveu na tarde da última segunda-feira, 10, uma palestra sobre a importância de manter o cartão de vacinação atualizado. A ação ocorreu no auditório da unidade sob instrução da  Enfermeira,  Eleonora Bastos, responsável técnica de saúde da Fundação Renascer, e a Enfermeira convidada, Virgínia Menezes. 

A Enfermeira Virgínia Menezes, enfatizou a importância de trazer informações práticas do cotidiano para os adolescentes. “Trazer informações do dia a dia para os adolescentes, tanto para dentro da unidade, quanto para fora, eles vão levar para a vida sobre saúde e cuidados de saúde principalmente”, disse. 

O socioeducando F.G., de 17 anos, ressaltou a importância de ter palestras sobre saúde na unidade.  “Palestras como essas são importantes porque, antes de saber a importância de tomar as vacinas, nós não queríamos tomar, e agora sabemos para que servem, eu tomo tranquilo”. 

Para a responsável técnica de saúde da Fundação Renascer, Eleonora Bastos, essas atividades de saúde e educação que a Fundação desenvolve em todas as unidades socioeducativas trazem um lado positivo, que é a orientação a esses adolescentes para quando retornarem ao convívio familiar e à sua comunidade. “Eles compreendem o direito que têm e buscam os serviços de saúde disponíveis como um direito para a sua saúde, para que lá eles deem continuidade aos cuidados, às vacinações, aos tratamentos odontológicos e a toda essa parte de saúde que a rede SUS oferece”, enfatizou. 

Socioeducandos da Caseip iniciam curso de Informática Básica

O curso vai ocorrer na sala de informática da unidade

Nesta Segunda-feira, 10, os adolescentes da Comunidade de Internação Provisória Masculina (Caseip), administrada pela Fundação Renascer, iniciaram o curso de informática básica, sob instrução do professor Everley Almeida. O curso vai abordar as temáticas ‘Introdução à informática’, ‘Operações com o sistema operacional’; ‘Processamento de texto’; ‘Planilhas eletrônicas’; ‘Navegação na internet’; ‘Redes sociais e ferramentas online’; ‘Segurança digital e impressão e digitalização’.

A obtenção de habilidades profissionais é uma ferramenta para promover a reintegração social para os jovens que estão em cumprimento da medida socioeducativa. A coordenadora técnica da Caseip, Carina Franco, ressalta que o conhecimento certificado pode ampliar as possibilidades no mercado de trabalho. “É nosso dever incentivar a qualificação do jovem socioeducando para seu retorno à sua comunidade, para que atendam as necessidades do mercado de trabalho”, pontuou.

O professor Everley Almeida abordou a importância do desenvolvimento moral e dos valores éticos na formação profissional. “Essa perspectiva do nosso trabalho é muito importante para eles. Não basta ter um certificado, é preciso um processo de ressignificação dessa base moral, de valores que sustentam a caminhada”, enfatizou o professor.

Projetos da Fundação Renascer promovem capacitação profissional e cidadania para socioeducandos 

As ações contemplam curso de capacitação e atividades educativas

As unidades da Fundação Renascer desenvolvem, diariamente, uma série de projetos socioeducativos voltados à capacitação e desenvolvimento da consciência cidadã dos adolescentes assistidos. Além do programa de alfabetização e letramento, das oficinas esportivas, os socioeducandos participam dos projetos Reciclatec, CultivaMente, Musicalização, e dos cursos de capacitação através do Programa Jovem Aprendiz. 

No programa Jovem Aprendiz, os adolescentes recebem cursos profissionalizantes e vagas de estágio remunerado, com bolsa-auxílio no valor de meio salário mínimo e auxílio transporte. A capacitação é desenvolvida em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Ministério Público de Sergipe (MP/SE) e  Ministério Público do Trabalho (MPT). 

Já o Reciclatec oferta oficinas de informática, manutenção de microcomputadores, educação ambiental, alfabetização, letramento e ética, visando à inserção dos jovens no mercado profissional, e conta com a parceria do MP/SE, MPT e a Biblioteca Epiphanio Dória. 

De acordo com a pedagoga da comunidade de ação socioeducativa São Francisco de Assis (CASE II), Barbará Bais, os jovens têm se beneficiado significativamente com a oficina de letramento, ampliando a compreensão do mundo e refletindo sobre as ações como cidadãos. “O projeto envolve não só a abordagem literária, mas também questões socioambientais e de sustentabilidade”, disse. 

O socioeducando de 16 anos que participa do Reciclatec relata que em 4 meses de curso de informática aprendeu a usar o computador e a identificar as peças. “Entendi como funciona HD, memória RAM e com o certificado já vou sair trabalhando”, ressaltou. 

Já o adolescente de 17 anos assistido pelo Case II está aprendendo a cultivar plantas e hortaliças no programa Cultivando Hortas, em parceria com a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). “Estou aprendendo a preparar a terra para plantar, já plantei pimentão, coentro e alface”, pontuou. 

A assistente social da Comunidade de Ação Socioeducativa São Francisco de Assis (CASE II), Rita de Cássia,  destaca que no Reciclatec os adolescentes aprendem noções básicas de computação e manutenção. “Na educação ambiental temos  parceria com a Secretaria do Meio Ambiente e, por meio disso, os jovens  têm a oportunidade de visitar o Horto do Parque da Sementeira, e conhecer de perto o meliponário e estufas de plantas medicinais e ornamentais”, detalhou.

CASEF promove oficinas socioeducativas para adolescentes em cumprimento de medida

_As atividades vêm sendo desenvolvidas diariamente para as socioeducandas da unidade_

A Comunidade de Atendimento Socioeducativo Feminina (CASEF), unidade administrada pela Fundação Renascer, vem desenvolvendo diversas oficinas socioeducativas, incluindo o projeto “Corpos Múltiplos”, uma iniciativa educacional que proporciona um ambiente inclusivo para as jovens em cumprimento de medida (semiliberdade, internação e internação provisória).

Idealizado pela professora de Arte, Jaquelene Linhares, a implementação da Farmácia Viva na CASEF traz um ambiente de cuidado e acolhimento. “Aqui, as adolescentes aprendem práticas integrativas de saúde, cultivando e manipulando plantas medicinais para produzir chás e banhos, promovendo não apenas a saúde física, mas também o bem-estar emocional”, disse a professora.

Para a diretora da unidade, Lizandra Vieira, a unidade também oferta para as jovens o Projeto Encantar-se, voltado para literatura. “ Essas iniciativas proporcionam oportunidades valiosas para as meninas explorarem suas habilidades artísticas e literárias, contribuindo para a construção e reconstrução de seus projetos de vida, independentemente dos desafios que possam enfrentar”, disse.

Fundação Renascer Realiza Roda de Conversa em alusão ao Dia do Assistente Social

A atividade ocorreu no auditório da entidade e contou com a presença dos assistentes sociais que trabalham nas unidades socioeducativas

Nesta sexta-feira, 24, a Fundação Renascer promoveu uma roda de conversa no auditório da instituição em alusão ao Dia do Assistente Social. O evento reuniu profissionais do serviço social, especialmente aqueles que trabalham nas unidades socioeducativas da instituição, com o objetivo de refletir sobre a prática profissional e as especificidades da profissão.

Para a assistente social e coordenadora do Sindicato dos Assistentes Sociais de Sergipe (SINDASSE), Rosely Anacleto, o objetivo é refletir sobre a prática profissional, o cotidiano desse fazer profissional e as particularidades dessa profissão. “Vamos trabalhar um autor que é referência no serviço social e que traz um debate que, embora tenha sido feito no passado, está sendo atualizado à luz das novas configurações do mercado de trabalho”,  explicou Anacleto.

O evento proporcionou um espaço de diálogo e troca de experiências entre os profissionais, reforçando a importância do trabalho social e as contribuições essenciais para o sistema socioeducativo. “Nós temos alguns eixos de atuação e um deles é a valorização do profissional. Datas como o Dia do Assistente Social são utilizadas para essa valorização, trazendo o profissional para eventos como estes, onde discutimos nosso cotidiano profissional e confraternizamos. Em momentos assim, todos nos reunimos para dividir o cotidiano, atividades prósperas que trazem evolução no dia a dia. Compartilhamos com todos o que é ser assistente social na Fundação Renascer,” disse a  assistente social, Lylyan Gleyce. 

Adolescentes da Fundação Renascer realizam provas dos exames supletivos

Ao todo, dez adolescentes realizaram as provas do ensino fundamental de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências e Redação

Nesta quinta-feira, 9, socioeducandos da Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculina (Casem) participaram dos Exames Supletivos. Ao todo, dez adolescentes realizaram as provas do ensino fundamental de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências e Redação.

Aplicado pela Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (Seduc), por meio da Divisão de Exames e Certificação (Diex), o Exame Supletivo é destinado àquelas pessoas que não tiveram acesso aos estudos na idade certa e tem como objetivo a conclusão da educação básica para jovens e adultos.

A aplicação da prova nas unidades socioeducativas é possível por meio de uma parceria com a Seduc, que envia as provas e disponibiliza os instrutores. A prova ocorreu com o apoio do Colégio Estadual Professor Antônio Fontes Freitas. 

“Aplicar exames na Casem foi uma experiência gratificante, pois ainda há um certo preconceito com os jovens privados de liberdade, e vê-los empenhados em concluir os ensinos fundamental e médio mostra que a Diex e a Seduc estão no caminho certo, contribuindo para a educação e o desenvolvimento social”, aponta a pedagoga Jenuzia Maria dos Santos.

Adolescentes da Casem iniciam curso de Gesseiro Imobiliário

A capacitação é desenvolvida em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai)

Um grupo de 18 socioeducandos da Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculina (Casem) iniciou o curso de gesseiro imobiliário, especializado em assentamento de revestimento em 3D. A iniciativa, resultado da parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Fundação Renascer, tem carga horária total de 60 horas e está sendo ministrada às quartas e quintas-feiras no centro ecumênico da Casem.

O conteúdo do curso abrange aspectos teóricos e práticos, ensinando aos jovens técnicas de gesseiro, incluindo gesso em relevo e revestimentos em 3D. Para o instrutor do curso, Alisson Cristian, a formação abre portas para os jovens no mercado da construção civil. “Através do curso, os participantes poderão trabalhar em empresas, indústrias ou até mesmo se tornar autônomos na área de revestimentos, o que representa uma excelente oportunidade de geração de renda”, avalia.

Os adolescentes estão entusiasmados com a oportunidade e acreditam que pode ser um caminho para melhorar suas vidas. O jovem P.C., de 17 anos, declara que o curso é muito importante, além de ser uma forma de aprender coisas novas, ajuda a distrair a mente. “Nunca havia feito uma capacitação fora daqui e, em seis meses na unidade, já participei de três cursos: pintura, teatro e agora o de gesseiro”, comenta. 

O diretor da Casem, Rodrigo Oliveira, enfatiza que todas as atividades promovidas na unidade têm como objetivo a capacitação profissional dos adolescentes em regime fechado. “Todos os cursos profissionalizantes que ocorrem na unidade são desenvolvidos em parcerias, seja com o Senai, Senac, Fundat, ou até mesmo outra instituição. Além disso, nos próximos 15 dias, a unidade promoverá um curso de marcenaria, proporcionando conhecimentos em montagem de móveis e trabalhos com madeira”, antecipa.

Fundação Renascer promove ação voltada ao exercício da cidadania para socioeducandos

A ação tem o objetivo de promover a inclusão social e a formação cívica dos jovens socioeducandos

A Fundação Renascer, em parceria com o Cartório Eleitoral de Nossa Senhora do município de Socorro e a Secretaria de Estado da Educação de Sergipe (SEED), promoveu atendimento biométrico itinerante para emissão do título de eleitor para os socioeducandos da Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculina (Casem). O evento ocorreu na tarde de quarta-feira, 24, no polo Colégio Estadual Professor Antônio Fontes Freitas, situado dentro da própria unidade.

Segundo o chefe do cadastro eleitoral de Sergipe, Abdorá Coutinho, o título de eleitor é uma ferramenta crucial para a cidadania, representando tanto o direito quanto o dever de participar ativamente do processo democrático. “Essa iniciativa é um compromisso conjunto em promover a inclusão social e a formação cívica dos jovens socioeducandos, garantindo-lhes o acesso aos seus direitos democráticos e incentivando sua participação ativa na sociedade como cidadãos de direito”, destacou.

Para o diretor da unidade, Rodrigo de Oliveira, a obtenção do título de eleitor é um marco essencial para o exercício pleno da cidadania pelos jovens. “Ao possuir o título de eleitor, os jovens podem exercer seu direito ao voto, escolhendo os representantes que irão governar e tomar decisões em nome da comunidade”, ressaltou.

Fundação Renascer em parceria com o Governo do Estado promovem cuidados odontológicos a jovens em cumprimento de medida socioeducativa

Até o momento, dois gabinetes odontológicos já foram inaugurados

Na busca por oferecer cuidados integrais aos jovens em cumprimento de medida socioeducativa, a Fundação Renascer, em parceria com o Ministério Público de Sergipe (MP/SE), o Banco do Estado de Sergipe (Banese) e a Secretaria Municipal de Saúde de Nossa Senhora do Socorro (SMS), deu um passo significativo no âmbito da saúde bucal. Com a implantação de dois gabinetes odontológicos, um na Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculina (Casem), unidade modelo em socioeducação, e o segundo na Comunidade de Atendimento Socioeducativo de Internação Provisória Masculina (CASEIP), localizada na Tancredo Neves, em Aracaju.

Para os jovens da unidade ­­­­­­­­­, essa iniciativa representa muito mais do que apenas tratamento odontológico. É uma oportunidade de cuidar do sorriso e, acima de tudo, uma forma para melhorar a qualidade de vida. Um dos adolescentes expressou sua gratidão. “O atendimento odontológico é muito importante pra gente, é até uma forma de cuidar do sorriso e acima de tudo da autoestima. Já fazia um tempo que eu precisava trocar uma restauração e graças à Fundação Renascer consegui. Gostaria de agradecer a todos por uma oportunidade como essa”, disse o adolescente satisfeito.

Para a Enfermeira e responsável técnica de saúde da Fundação Renascer, Eleonora Bastos, os atendimentos odontológicos nas unidades socioeducativas é um marco histórico para o Estado de Sergipe.

“A saúde odontológica, a saúde bucal, ela em oferta interna traz para o adolescente o conforto de não estar sendo, muitas vezes, passando por exposição nas unidades básicas, a demora do atendimento externo, que estando internamente a agilidade para oferecer assistência muito maior. Essa parceria exemplar entre instituições demonstra o compromisso com o bem-estar e a integridade dos jovens em situação socioeducativa, evidenciando que cuidar da saúde bucal é também cuidar do futuro e da dignidade desses adolescentes”, pontuou.

O cirurgião-dentista Luan Corado, responsável pelos atendimentos da Casem, destaca que a iniciativa vai além do tratamento.  “Nesse momento da avaliação, nós já aproveitamos e realizamos uma limpeza na condição que ele chega, faz uma limpeza, faz uma profilaxia que nós chamamos, para que assim o adolescente seja inserido já em tratamento de saúde bucal”, enfatizou.

Última atualização: 9 de maio de 2024 10:45.

Pular para o conteúdo