Fundação Renascer inaugura Espaço Vida e Governo firma convênio para Projeto Paternidade Responsável

Na última terça-feira, 17 de maio, dois acontecimentos marcaram o dia na Fundação Renascer. Foi inaugurado o Espaço Vida, na Comunidade de Atendimento Socioeducativo Masculina (Casem), em Nossa Senhora do Socorro, com equipamentos e salas voltados à atividade física dos jovens. Ainda na ocasião, também foi celebrada a assinatura de convênio entre Governo de Sergipe, Judiciário e Ministério Público para realização do Projeto Paternidade responsável, com exames para reconhecimento da paternidade.

A estruturação do Espaço Vida foi fruto de 50% dos recursos decorrentes da venda do último livro lançado pelo desembargador Edson Ulisses de Melo, presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), intitulado “Sabedoria Popular II – máximas, reflexões, outros saberes e amenidades no zap zap”. O Espaço Vida é equipado com duas bicicletas spinning, placas de tatame e um espaço multiestação para os socioeducandos que cumprem medidas socioeducativas na Casem.

Acolhido na unidade socioeducativa, o jovem A. G., de 18 anos, falou sobre a importância do Espaço Vida para os socioeducandos. “O espaço também será uma forma de incentivar a prática da atividade física, cuidar do corpo e também da saúde mental”, disse. Segundo o desembargador Edson Ulisses de Melo, “a destinação de 50% da verba para o Espaço Vida foi em prol de criar melhores condições para atender os adolescentes na Casem, promovendo acima de tudo a saúde e o bem-estar dos jovens”, disse o desembargador.

O presidente da Fundação Renascer, Wellington Mangueira, agradeceu pela doação. “O desembargador Edson Ulisses está de parabéns e nós estamos muito agradecidos. Os jovens disseram que querem provar que, através da educação, poderão ressignificar suas vidas. Eles poderão buscar os caminhos da seriedade, da honestidade e de um mundo melhor. Agradeço em nome da Fundação Renascer, do Governo de Sergipe, da Secretaria de Inclusão e de todos que trabalham diariamente em prol da socioeducação”, ressaltou Mangueira.

Projeto Paternidade Responsável

Também foi firmado o termo de cooperação técnica para execução do Projeto Paternidade Responsável. O convênio foi assinado entre o Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS), Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) e Ministério Público (MPSE). O programa contemplará todo o estado com 600 exames de DNA, sendo 150 exames do tipo DUO e 450 do tipo TRIO, ao longo de três anos.

A Secretaria de Estado da Inclusão vai custear a realização dos exames e recursos necessários para a contratação dos serviços; além de prestar o apoio necessário ao Ministério Público e ao TJSE para que seja alcançado o objetivo do termo de cooperação. O MPSE deverá executar o Projeto Paternidade Responsável, conforme aprovado pela SEIAS.

“A SEIAS entra custeando a realização dos exames de DNA. O fluxo já está bem discutido e já ocorria com tranquilidade e, agora com a entrada do TJSE, isso continua, ajustado ainda com a participação do MP para dar tudo certo”, afirmou a secretária de Estado da Inclusão e Assistência Social, Lucivanda Nunes.

Presenças
Também estiveram presentes no evento a juíza Iracy Mangueira, coordenadora da Infância e da Juventude (CIJ) do TJSE, a vice-prefeita de Aracaju, Katarina Feitosa, e representantes do Ministério Público de Sergipe (MPSE).

Fotos: Pritty Reis

Última atualização: 18 de maio de 2022 11:20.

Pular para o conteúdo