Gestão participativa na socioeducação é foco de debate entre Fundação Renascer/SE e Funac/MA

Promovido pela Escola do Sinase em Sergipe, Café Científico contou com participação virtual da presidente da Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão

Na última quarta-feira (30), aconteceu mais uma edição do Café Científico sobre Socioeducação: textos e contextos, realizado virtualmente pela Fundação Renascer, através do Núcleo Estadual da Escola do Sinase (NEES/Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo). Com o tema “Gestão Social e Participativa”, o evento online contou com palestra do diretor operacional da Renascer, Antônio Carlos Viana, além da participação virtual da presidente da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) do Estado do Maranhão, Sorimar Sabóia Amorim, e também do presidente da Fundação Renascer, Wellington Mangueira.

Gestão participativa na socioeducação é foco de debate entre Fundação Renascer/SE e Funac/MA

Através da plataforma Zoom, participaram do encontro cerca de 40 profissionais socioeducativos e do Sistema de Garantia de Direitos da criança e do adolescente. O espaço promoveu a 3ª Discussão Ampliada no modelo de “Círculos Formativos” do Café Científico, que visa debater ações nas unidades socioeducativas. A discussão teve como foco principal atividades e ações participativas propostas pela Diretoria Operacional (Dirop) da Fundação Renascer, a partir da apresentação do capítulo três do livro “Reflexões da Gestão de Unidades Socioeducativas”, lançado em 2020 pelo escritor e diretor operacional da Renascer, Antônio Carlos Viana.

Viana defende que a implantação de estratégias e processos de gestão participativa contribui para as decisões e introdução metodológica, criando, de forma positiva, uma atmosfera de auto responsabilização em todas as categorias envolvidas na socioeducação. “Com essa estruturação programada por nossa equipe, alcançamos muitos resultados, a exemplo da garantia de estágio externo, oferta de atividades de cunho cultural e artístico, garantia de direitos dos adolescentes por meio de atendimentos, rotinas, participação de atividades coletivas, entre outras atividades voltadas à ressocialização”, disse o autor do livro e diretor operacional da Renascer.

Diretamente do estado do Maranhão, a presidente da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac/MA), Sorimar Sabóia Amorim, considera que as políticas públicas são mecanismos fundamentais para um processo de gestão democrática e participativa. “Isso implica dizer que a gente precisa ter, na liderança dessas gestões, pessoas qualificadas para agir de forma assertiva. Para a gente funcionar, a ação precisa ser em conjunto e sintonizada. O gestor-líder tem que ser grato a outras pessoas, dando incentivo para que aquele profissional se sinta motivado”, afirmou a presidente da instituição socioeducativa do Maranhão.

Para o presidente da Fundação Renascer, Wellington Mangueira, o Café Científico é uma importante ação para capacitação dos profissionais e operadores que fazem a socioeducação. “Esse Café veio pra ficar. É uma grande contribuição que se desenvolve na Fundação, através da Escola do Sinase. Foi possível observar o quanto o trabalho de socioeducação cresceu no estado de Sergipe. Cada vez mais, estamos convencidos da importância de envolvermos a participação dos adolescentes no processo de ressocialização, desenvolvendo atividades pedagógicas com foco na pedagogia da presença”, declarou Wellington Mangueira.

Última atualização: 1 de julho de 2021 16:36.

Pular para o conteúdo