Jovens da Casem realizam prova do Enem PPL

O exame avalia o desempenho do participante que concluiu o ensino médio

Oito adolescentes da Comunidade de Atendimento Socioeducativa Masculina (Casem) realizam prova do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob Medida Socioeducativa que Inclua Privação de Liberdade (Enem PPL). A prova, desenvolvida em dois dias, 12 e 13 de dezembro, avalia o desempenho do participante que concluiu o ensino médio. 

Desenvolvida com base nos critérios do Ministério da Educação, a prova do Enem PPL abre portas para programas importantes como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Esses programas representam não apenas acesso à educação superior, mas também a possibilidade de transformação de vidas.

O diretor da Casem, Rodrigo Oliveira,  destaca a relevância desse exame na redução da reincidência criminal e na luta contra a exclusão social. “ Elevar a escolaridade dos socioeducandos é fundamental para proporcionar novas perspectivas de vida. O Enem PPL não é apenas um teste acadêmico, mas uma ferramenta que contribui ativamente para a ressocialização e inserção desses jovens na sociedade”, disse.

Para os jovens participantes do Enem, esta oportunidade de educação superior, revela não apenas como um exame, mas como uma porta aberta para a esperança.  “Estamos aqui no Enem PPL na Casem com um misto de nervosismo e esperança. Essa prova não é só sobre números e questões; é nossa chance de provar que merecemos oportunidades, que somos capazes de construir algo diferente. É mais do que um teste, é a porta que pode abrir para um futuro que muitos de nós nunca pensaram ser possível. Estamos prontos para mostrar que a educação é a chave da transformação”, pontuou o socioeducando de 19 anos. 

Última atualização: 13 de dezembro de 2023 12:16.

Pular para o conteúdo